Cidades
Zé Teixeira apresenta Moção de Pesar por falecimento de padre douradense

Zé Teixeira apresenta Moção de Pesar por falecimento de padre douradense

Foi aprovado na sessão desta quarta-feira (16/05), a Moção de Pesar apresentada pelo deputado estadual Zé Teixeira (DEM) e endereçada aos familiares do Padre José Amauri de Aviz, pelo seu falecimento ocorrido no dia 13 de maio deste ano, em decorrência a problemas de saúde.

Segundo relata Zé Teixeira, o Padre José Amauri sofria complicações de saúde, desde o dia 07 de maio de 2018 encontrava-se internado no Hospital de Brasília, lutava contra um câncer, e veio a falecer aos 72 anos de idade.

“Merecedor de nosso respeito, pela nobreza de caráter, por seu trabalho em prol da comunidade católica, famílias e entidades douradenses, nos deixa um grande exemplo de vida devotada e abnegada, como ser humano comprometido às causas sociais e à orientação pela fé em Deus, ao que conclamamos os nobres Pares desta Casa de Leis nesta homenagem singela ao seu nome e a seus familiares”, afirmou Zé Teixeira.

Segundo o parlamentar a Moção deverá ser encaminhada com os seguintes termos:

A Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul, unânime na interpretação e manifestação do sentimento de nossa população, lamenta profundamente pelo falecimento do Padre JOSÉ AMAURI DE AVIZ, por seu falecimento ocorrido no dia 13 de maio deste ano, em decorrência a problemas de saúde.

O Padre Amauri, como era muito conhecido, foi um dos oito filhos de João Avelino de Aviz e de Juliana Hack de Aviz, e durante sua infância, com a família, morou por muitos anos em Borrazópolis, cidade da Região do Ivaí, no Estado do Paraná.

De 1958 a 1964, estudou no Seminário São Pio X, em Assis, Estado de São Paulo, e após, entre 1965 e 1968, cursou História e Filosofia, Sociologia e Psicologia na Faculdade de Filosofia Ciência e Letras, da Universidade Católica de Curitiba, no Paraná, e na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caratinga, em Minas Gerais.

Durante muitos anos o Padre Amauri trabalhou em Dourados, na Catedral Imaculada Conceição, com os padres Wilson e Rubens, e na cidade deixou centenas de amigos.

Como religioso devotado, de caráter humanitário e dedicado às causas sociais, o Padre Amauri conquistou muitos fiéis e auxiliou cidadãos, suas famílias na Paróquia, e prestou importantes serviços à comunidade católica da Grande Dourados.

Nos últimos anos, o sacerdote servia como vigário na Paróquia do Rosário, localizada no Lago Sul da Capital Federal, onde seu irmão, o Cardeal Dom João Braz de Aviz, é Arcebisto Emérito de Brasília.

Enfrentando complicações de saúde, desde o dia 07 de maio de 2018 encontrava-se internado no Hospital de Brasília, lutava contra um câncer, e veio a falecer aos 72 anos de idade.