Porto Murtinho
Sentinela do Pantanal celebra 80 anos com homenagem a Simeão Fernandes

Sentinela do Pantanal celebra 80 anos com homenagem a Simeão Fernandes

Porto Murtinho (MS) – A 2ª Companhia de Fronteira, a Sentinela do Pantanal, unidade militar do Exército Brasileiro, celebrou no sábado, 13, 80 anos de instalação e 80 anos de serviços prestados à comunidade murtinhense e da região.

O atual comandante, o Major de Infantaria Édyno Marques Alves Branco, programou uma extensa agenda esportiva, cultural e religioso para comemorar a data de fundação dessa vitoriosa e emblemática unidade militar fincando desde 1938 em solo pantaneiro e prestando serviços de salvaguardar a soberania Nacional nesta fronteira da região sudoeste de Mato Grosso do Sul, onde os rios Paraguay e Apa marcam a divisa com a República do Paraguay.

No sábado, 13, o comandante encerrou a agenda de comemoração com uma belíssima e disputada cerimônia militar no pátio Soldado Simeão Fernandes. A tônica da formatura foi lembrar justamente do seu maior herói que fez parte da tropa brasileira enviada para a Europa para ajudar a combater a tropa de Adolf Hitler. Simeão Fernandes foi um dos soldados que fez parte dessa legião de combatente terrestre, mas infelizmente perdeu a vida em combate quando ele e mais 44 guerreiros faziam uma patrulha de reconhecimento e nessa ocasião se deparam com a tropa da Gestapo e foram surpreendidos, mesmo assim a luta foi intensa, levou um tiro e deitado ao chão pediu aos companheiros que recuassem e deixassem ele de frente com os inimigos, trocou intenso tiroteio com os nazistas, mas não suportou sozinho foi executado pela tropa alemã, a sua bravura de pantaneiro salvou a vida dos 44 irmãos de farda. O Exército brasileiro o sublinhou como um herói de guerra.

Nesta formatura o comandante Alves Branco entregou a varias personalidades o certificado de “Amigos da Companhia”, pela contribuição relevante à corporação, eficácia, pela parceria e aperfeiçoamento da atividade e ações da companhia. Este certificado objetiva demonstrar o agradecimento pela participação deste junto às demandas da unidade em prol da preservação dos trabalhos de ser o guardião da Soberania Nacional na região.

O comandante Alves Branco destacou a homenagem dizendo “é uma parceria realmente muito forte que precisa ser preservada. Esse gesto nobre dos diversos seguimentos da sociedade murtinhense só fortalece essa parceria de sucesso na qual o grande beneficiado é a população de Murtinho”.

Histórico da 2ª Companhia de Fronteira

Em 1850, 31 praças, sob o comando do Tenente Francisco Bueno da Silva, ocuparam o local denominado de “fecho dos morros”, para ali construírem um novo destacamento militar, base para o povoamento da região. Em 1938 foi criada pelo Aviso nº 30, baixado pelo Ministro da Guerra General Eurico Gaspar Dutra, a 1ª Companhia do 2º Batalhão de Fronteira, com efetivo de 65 militares, todos oriundos da 2ª Companhia do 17º Batalhão de Fronteira de Corumbá – MS, comandada pelo Capitão Francisco Carlos Bueno Dechamps, dois anos mais tarde, em 1940, a organização militar teve a denominação mudada para a 2ª Companhia Independente de Fronteira.

Dentre as atividades históricas da 2ª Companhia Independente Fronteira, destaca-se a participação de um contingente de 20 militares que incorporou a Força Expedicionária Brasileira durante a 2ª Guerra Mundial dos quais, destacaram-se o Soldado Alcebíades Bobadilha da Cunha, que morreu em conseqüência de ferimentos recebidos em combate, sendo agraciado com as medalhas de Campanha, Sangue do Brasil e Cruz de Combate de 2ª classe e o soldado Simeão Fernandes, que morreu de forma heróica em combate e que atualmente da o nome ao pátio de formaturas. Em 1946, subunidade recebeu sua última denominação 2ª Companhia de Fronteira.

Apoiando a sociedade murtinhense, a 2ª Companhia de Fronteira, destacou-se nas enchentes ocorridas em 1979, 80 e 82, a qual neste ultimo ano citado construída a cidade de Lona, onde foram doadas e montadas pela 2ª Cia Fron.

Em 28 de março de 2007, o Presidente da República, concedeu à Companhia a Insígnia de Bandeira pelos bons serviços prestados ao Exército Brasileiro.

Em 2013 a 2ª Cia Fron enviou um pelotão com 22 militares, para integrar ao 18º Contingente brasileiro na missão das Nações Unidas para a estabilização do Haiti (MINUSTAH), servindo o país de forma exemplar e honrosa.

Atualmente participa do Sistema de Monitoramento de Fronteira, onde implantou um Pelotão no antigo destacamento de Barranco Branco aumentando a capacidade operativa na região norte do município.

Major Alves Branco destacou a importância da instituição na garantia da legalidade constitucional. “Há 80 anos, a 2ª Cia Fron é a fortaleza e o escudo do povo desta região. Onde estiverem os interesses do nosso país e do cidadão, ela estará presente com trabalho, coragem e respeito pelo que é de lei e do direito. Não poderia deixar de lembrar os guerreiros do Pantanal que construíram a história desta unidade que com a bravura, com as adversidades da área marcaram presença em toda a extensão deste município, com suas bravuras e com o espírito do saudoso Simeão Fernandes carregando sempre no peito a honradez e a honestidade e muitas vezes colocando em risco a sua própria vida para garantir a tranqüilidade de segurança das pessoas que habitam esta linda terra fronteiriça. Aos homenageados de hoje possuem grande relação com a nossa instituição. Muitos auxiliaram ou ainda nos auxiliam na garantia de um bom desempenho da nossa unidade. Esta comemoração é o nosso agradecimento como sociedade a todos os heróis do cotidiano”, encerrou Alvez Branco.

Presente na solenidade o prefeito Derlei Delevatti (PSDB), o deputado estadual Enelvo Felini (PSDB),a vereadora Fátima Vitotte (PR) que representou o presidente Rodrigo Fróes, os comandantes da Agência Fluvial de Murtinho, Sandro Silvestri, o comandante da Policia Militar Salustiano, o comandante do Corpo de Bombeiro Major Muniz e o comandante da PMA Capitão Ferreira.

Ao encerrar a cerimônia a tropa dos Guerreiros do Pantanal desfilou em continência a seu comandante e em seguida foi oferecido um almoço de confraternização aos convidados para comemorar os 80 anos da Sentinela do Pantanal.