Mato Grosso do Sul
Vídeo: dona de jornal denuncia agressões do marido jornalista: ‘não foi a primeira vez’

Rayani mostra marcas de agressões do ex-marido

‘Levei duas cotoveladas na cara e ainda tive que ouvir do cara [marido] que ele é conhecido e amigo da polícia, por isso não ia dar em nada”. Esse relato é da empresária Rayani Santa Cruz, proprietária do site de notícias Patrulha News, em Três Lagoas, que denuncia ter sido agredida pelo esposo e jornalista Celso Daniel, na madrugada deste domingo (1º).

Em um vídeo na rede social, a vítima mostra as marcas das agressões. Ela apresenta ferimentos nos lábios e rouxidão no olho direito.

”Eu como mulher e mãe me senti um lixo, pois sofri violência doméstica por praticamente 6 meses em que moramos juntos. Essa foi a 3ª vez que aconteceu!!! E por isso eu quis e fiz questão de parar na Delegacia”, revela a empresária.

A mais recente agressão de Celso, diz a mulher, foi por conta que ele teria chegado em casa após passar o dia bebendo em uma festa. Ela destaca que durante as agressões, também atingiu o marido com tapas no rosto, fato que está registrado no boletim de ocorrência.

”Eu falei que ia chamar a polícia e ele [Celso] parou o carro próximo ao quartel na avenida Olinto Mancini. Ele chamou a polícia e falou assim para mim: ‘Vou ser o primeiro a chamar, porque sou amigo da polícia Rayani, Sabe? Eu sou amigo da polícia e não vai acontecer nada comigo. Você pode ter certeza que não vai acontecer nada comigo, acontece com você, revela no vídeo.

Versões diferentes

No boletim de ocorrência, Rayani diz que estava em uma festa com Celso, mas pediu para ir embora. No carro, os dois passaram a discutir por conta do pedido dela. No cruzamento da avenidas Jari Mercante com a rua João Gonçalves de Oliveira, Celso teria feito uma manobra no veículo e foi repreendida pela esposa. Nesse momento ele teria dado uma cotovelada na boca dela.

Alguns quilômetros depois, a discussão voltou a ficar mais acalorada, conforme o registro, momento em que o marido teria dado outra cotovelada nela. Instantes depois, a PM foi acionada, mas o esposo teria dito que nada iria acontecer com ele.

Já na versão de Celso, ele, que também é fotógrafo, estava na festa com Rayani tirando fotos de convidados. Em dado momento ela teria questionado o motivo dele não tirar fotos com ela. Ele diz que pediu para ir embora e que no carro, Rayani percebeu que a filha dela estava triste com a discussão entre os dois e começou a dar socos da cabeça dele, com o veículo em movimento.

Na sequência, diz Celso, ela começou a enforcá-lo e dar mais socos no rosto dele e para sua defesa deu uma cotovelada no rosto dela. O marido teria dito novamente que iria para a delegacia, quando a mulher tentou quebrar a chave da ignição do veículo.

Ainda segundo o registro, ele apresenta lesões no nariz, pescoço e lábios. Ela manifestou vontade de representar contra ele, mas Celso diz não querer fazer o mesmo contra ela.

Série de violência

Rayani conta que na primeira agressão, sofreu um empurrão onde caiu e rasgou a blusa. ”Na segunda vez me empurrou também e caí no banheiro, machuquei e fui após uns dias na UPA”, acrescentou.

A empresária revelou o motivo de permanecer com o relacionamento, mesmo diante de agressões físicas do marido.
”Por vergonha e por ser uma pessoa relativamente ‘esclarecida’ e por tentar manter o relacionamento vim me mantendo calada. Dessa vez NÃO! CHEGA”, desabafou.

Rayani finaliza dizendo que o, agora ex-marido,  tem histórico de agressões em relacionamento anterior.

Tentamos contato com o suspeito das agressões, mas não houve resposta.