Brasil
Trabalhadores dos Correios continuam a greve em MS

Trabalhadores dos Correios continuam a greve em MS

Campo Grande (MS) – Seguindo a orientação da FENTECT (Federação Nacional dos Trabalhadores nos Correios) os trabalhadores da ECT que encontram-se em greve no Mato Grosso do Sul aprovaram a continuidade do movimento no estado, assim como acontece no restante do país. A assembleia realizou-se na manhã desta sexta, 29, na sede do sindicato em Campo Grande. Em MS são 42 municípios afetados pela greve, sendo que em 20 as unidades estão totalmente paradas e nas outras com paralisação parcial.

De acordo com a presidente do SINTECT-MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de MS), Elaine Regina de Souza, a unificação da greve em nível nacional não era esperada pela empresa que está apelando para o “terrorismo” a fim de intimidar os trabalhadores. “Estão fazendo todo tipo de pressão. Estão cortando os dias parados antes mesmo da negociação e de julgamento no TST.”

Quanto à liminar de um juiz do TST decretando a greve abusiva, os sindicatos consideram-na contraditória e questionável legalmente. “Estamos na data-base da categoria, o Acordo Coletivo expirou no dia 31 de julho, notificamos a empresa no devido prazo legal a respeito da greve, então porquê é abusiva? A Federação já entrou com um recurso e a greve continua”, diz Elaine.

Para Elaine, abusivas são as políticas de destruição de direitos trabalhistas, de ataque ao Plano de Saúde da categoria, de fechamento de agências em localidades como Quebra-Côco. “Muitos abusos estão sendo cometidos nos Correios e muitos abusos estão ocorrendo neste país. Mas certamente não somos nós trabalhadores que estamos cometendo esses abusos. Abusivo é o que o Governo Temer está fazendo com as leis trabalhistas, com a previdência. E nossa greve, na data-base repito, por reajuste salarial e manutenção de direitos é que é abusiva?”