Esporte
São Paulo arrecada R$ 60 mi com vendas no ano e mira reforços

São Paulo arrecada R$ 60 mi com vendas no ano e mira reforços

A venda de Petros ao Al Nassr, da Arábia Saudita, abasteceu os cofres do São Paulo. Com a saída do volante, consumada na última terça-feira, o clube do Morumbi atingiu a marca de R$ 60 milhões arrecadados com negociações de jogadores neste ano.

Como tinha 100% dos direitos econômicos do meio-campista, o Tricolor embolsou R$ 22,1 milhões na transação. Petros foi contratado do Betis, da Espanha, no meio do ano passado, e foi peça fundamental da equipe na luta contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Em 2018, no entanto, caiu de rendimento e perdeu espaço no time titular após a chegada de Diego Aguirre.

Antes dele, Lucas Pratto e Julio Buffarini haviam sido negociados no começo do ano. O clube paulista recebeu R$ 32,9 milhões com a venda do centroavante ao River Plate, da Argentina, e R$ 5 milhões com a ida do lateral direito ao Boca Juniors. Esses valores, somados ao de Petros, totalizam em R$ 60 milhões angariados pelo Tricolor.

Com dinheiro em caixa, o São Paulo deve ir ao mercado e buscar reforços para o restante da temporada. A necessidade de contratar se justifica pelas saídas de Valdívia e Marcos Guilherme para a Arábia Saudita, além da venda de Petros. Rodrigo Caio e Cueva, alvos frequentes do exterior, também podem deixar o Morumbi.

Joao Rojas, ex-Talleres, da Argentina, foi o primeiro a ser contratado durante a pausa para a Copa do Mundo.O meia-atacante, que treinou como jogador do São Paulo pela primeira vez na última quinta-feira, atua pela ponta direita e vem para preencher o espaço antes ocupado por Marcos Guilherme.

Fonte: Gazeta Esportiva