Esporte
Roger admite ansiedade pré-Derby e pede foco total no clássico

Roger admite ansiedade pré-Derby e pede foco total no clássico

O técnico Roger Machado manteve o tom centrado e bastante analítico para falar sobre a sequência do Palmeiras na temporada, talvez a mais complicada que a equipe encarou até o momento. Ainda assim, reconheceu sua ansiedade para disputar o primeiro Derby da carreira, no sábado, na arena do Corinthians, em Itaquera, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

“Ansiedade de grandes clássicos do Brasil, sabemos do peso e da importância, temos uma semana toda para trabalhar. Terça retomamos as ações para nos organizar”, comentou o treinador palmeirense, colocando suas expectativas no mesmo nível da do restante do elenco.

“Não tenha dúvidas, à medida em que acabou o jogo hoje (domingo) já voltamos as atenções pro clássico. Tem muito envolvimento emocional. Nesse momento é recuperar todo mundo. Vai ser meu primeiro clássico, também me sinto ansioso”, continuou.

Depois da disputa na casa do adversário, o Verdão viaja para o seu primeiro jogo da Libertadores da América, contra Guaraní-PAR ou Junior Barranquilla, na casa do adversário. A definição sairá nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), em Assunção. No primeiro jogo, vitória dos colombianos por 1 a 0, o que dá ao Junior a vantagem de passar ao grupo alviverde com apenas um empate.

Além de Roger, outros nomes que ainda não disputaram um Derby na carreira são o lateral direito Marcos Rocha e o meia Lucas Lima, contratações acertadas para esta temporada. Tudo isso depois de um ano em que o arquirrival saiu-se vencedor nos três encontros entre as equipes.

“Sempre há tabus para se quebrar. Enquanto não tínhamos jogado clássico, era teste mais forte. Agora é outro clássico, outro teste importante, teste forte. Clássico que todos querem jogar. Como treinador, eu também”, avaliou Roger, negando, porém, qualquer preparação especial.

Contra a Ponte, por exemplo, ele não levou ao jogo o volante Felipe Melo, pendurado, e o centroavante Miguel Borja, autor de cinco gols nos sete primeiros jogos do ano. “Borja não descansou, foi tirado da partida em função dos problemas no joelho. O Felipe não se recuperou adequadamente do jogo de quinta-feira, fiz tudo pensando no jogo de hoje (domingo)”, concluiu.