Polícia
PMA de Jardim autua fazendeiro em R$ 11,6 mil por desmatamento ilegal de 38 hectares
PMA de Jardim autua fazendeiro em R$ 11,6 mil por desmatamento ilegal de 38 hectares em operação que já autuou 108 e aplicou R$ 3 milhões em multa em 10 meses
Campo Grande (MS) – A PMA de Jardim realizou vistoria em uma propriedade rural no município de Nioaque, durante a Operação Cervo-do-Pantanal, que visa ao combate ao desmatamento ilegal, e verificou ontem (30), que mais uma área de vegetação nativa do bioma cerrado havia sido desmatada ilegalmente. Os policiais mediram a área desmatada ilegalmente com uso de GPS, que perfez 38,64 hectares destruídos.
O fazendeiro (33) suprimiu a vegetação entre 2013 e 2015 e não possuía autorização ambiental para a atividade e, no lugar da floresta desmatada, havia pastagem para a criação de gado no local. Parte da madeira proveniente da vegetação desmatada ainda estava no local.  
O infrator foi autuado e recebeu multa administrativa de R$ 11.592,00. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O autuado foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.
OPERAÇÃO CERVO DO PANTANAL
A PMA recebeu vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagens de satélites na bacia do rio Paraguai e Paraná pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE). Em 10 meses de operação (janeiro a outubro) foram 108 proprietários rurais autuados, sendo verificado um total de 2.593,10 hectares de desmatamentos ilegais em 22 municípios. Foram aplicadas multas que perfizeram o valor de R$ 3.034.320,00.