Polícia
PMA de Bela Vista autua fazendeiro por desmatamento ilegal verificado por imagens de satélites

PMA de Bela Vista autua fazendeiro por desmatamento ilegal verificado por imagens de satélites

Bela Vista (MS) – A PMA continua realizando vistorias relativas à operação Cervo-do Pantanal, contra o Desmatamento em parceria com Ministério Público Estado (MPE), nas propriedades. Até o fim do mês passado fora 825 hectares de desmatamentos ilegais vistoriados e R$ 568.000,00 em multas.

Ontem (2), em fiscalização ambiental realizada em uma fazenda no município, a 40 km da cidade, a PMA do Grupamento de Bela Vista constatou que um pecuarista de 55 anos, residente em Ponta Porã, suprimiu 3,44 hectares de vegetação nativa sem autorização ambiental, em sua fazenda.

O desmatamento levantado por imagem de satélites e as medidas tomadas com uso de GPS ocorrera há algum tempo e já havia pastagem no local. Parte da madeira produto da supressão ainda encontrava-se em leiras no local. As atividades foram interditadas.

O Infrator foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 1.200,00. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O fazendeiro foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

OPERAÇÃO CERVO-DO-PANTANAL

A vistoria faz parte da operação Cervo-do-Pantanal. Nesta operação, a PMA recebeu 594 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites, a maior parte na bacia do rio Paraguai e algumas na bacia do Paraná, pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE). O Comando da PMA acredita que até o mês de junho, todas as vistorias tenham sido efetuadas.