Polícia
PMA autua pescador em R$ 5 mil por descumprir embargo e manter acampamento ilegal de pesca degradando mata ciliar de rio

aCampo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Batayporã autuaram hoje (9) um pescador, de 42 anos, em R$ 5.000,00 por descumprir embargo e permanecer em acampamento à margem de rio, degradando matas ciliares.

A autuação que gerou o embargo ocorreu no dia 18 de março deste ano, durante operação de fiscalização preventiva no rio Samambaia no município de Batayporã, quando os Policiais interditaram o acampamento de pesca ilegal. Na época, a PMA encontrou no acampamento, o infrator e outro pescador, que haviam efetuado a limpeza da vegetação nas áreas de matas ciliares, que são protegidas por lei, para implantação de um barraco, que possuía boa estrutura.

Também foram apreendidos com os infratores no dia 18 de março, três molinetes e uma carretilha com varas de pesca e todo o material utilizado para a montagem do acampamento ilegal.

Na ocasião o acampamento foi embargado e o infrator, responsável pelo acampamento (42) e mais um pescador de 50 anos, residentes em Batayporã, foram autuados administrativamente em R$ 5.000,00 cada um. Eles respondem por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente e poderão pegar pena um a três anos de detenção.

O acampamento foi interditado novamente e o infrator também responderá por crime de desobediência.claro) – 98171-4270 (tim)