Polícia
Pai que agrediu filha de 13 anos por notas baixas na escola vai continuar preso

O pai que teria agredido a filha de 13 anos após ver as notas baixas da adolescente passou por audiência de custódia na manhã desta segunda-feira (29), e continua preso, conforme a assessoria de imprensa do Fórum de Campo Grande.

O suspeito, de 37 anos, está preso desde a última sexta-feira (26), e alega que realmente agrediu a filha devido ao baixo desempenho escolar.

Conforme a polícia, no dia da agressão, a adolescente contou que estava na casa de sua bisavó quando seu pai chegou e disse para ela entregar o aparelho celular. A garota relata que, com medo do homem quebrar o objeto, ela disse que não entregaria e a agressão acabou acontecendo.

A adolescente diz que é espancada desde os cinco anos e, no dia da agressão, seu pai teria lhe batido com um cinto e também teria pisado em sua cabeça e em seu corpo.

O suspeito confessa os fatos e alega que a agressão aconteceu após ele ir em uma reunião escolar da vítima. Conforme o homem, a adolescente sempre foi uma boa aluna, mas suas notas caíram de forma drástica devido ao uso do aparelho celular.  Ele também ressalta que, ao pedir o objeto a garota, ela revidou dizendo que o pai não mandava nela.

A adolescente também falou para a polícia que o pai a ameaçou de morte.