Campo Grande
Oficina de carne suína quebra mito de que o alimento faz mal à saúde

Oficina de carne suína quebra mito de que o alimento faz mal à saúde

Campo Grande (MS) – Com o objetivo de quebrar o mito de que a carne suína (proteína) faz mal à saúde, não pode ser consumida por crianças e que transmite doenças, a Rede Comper de Supermercados realiza nesta sexta-feira (29), às 17h30, na loja Spipe Calarge, oficina com o chef André Rabelo, consultor da ABCS (Associação Brasileira dos Criadores de Suínos). A ação faz parte da Semana Nacional da Carne Suína, que começou terça (26) e termina no dia 12 de outubro.

Conforme Márcio Silva, gerente nacional de açougues da Rede Comper, há estudos que comprovam que a carne suína não faz mal à saúde e que pode ser usada em uma grande diversidade de pratos, como lasanha, arroz carreteiro, hambúrguer etc. “Na oficina o chef vai ensinar a preparar três pratos e no fim será servido risoto com carne suína aos participantes”.
Quem quiser participar da oficina gratuita com o chef André Rabelo pode se inscrever em qualquer SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) das lojas Comper. A intenção, segundo Márcio, é divulgar os cortes, pratos que podem ser elaborados com o alimento e até benefícios à saúde, estimulando o consumo numa alimentação saudável.
Na oficina, os participantes aprenderão sobre os benefícios do consumo da carne suína, conferirão receitas e dicas de harmonização e acompanhamentos com o chef Rabelo, degustarão pratos e participarão do sorteio de brindes.
Semana suína – A Semana da Carne Suína na Rede Comper começou no dia 26 e segue até o dia 12 de outubro. Nesse período, os clientes poderão comprar carnes suínas com até 30% de desconto.
A carne suína vendida nas lojas Comper de Campo Grande é adquirida de frigoríficos de regiões em Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Antes do abate, os animais são criados em ambientes extremamente limpos, comem ração, são vacinados e não têm contato com o meio externo, ressalta Márcio. “Nós vendemos carne suína, que é diferente da de porco criado em ambiente que não tem o mesmo controle sanitário. Carnes desse tipo de animais realmente podem fazer mal a saúde”.
Foto: Larissa Melo – Roberto Higa – João Humberto – 98102-4424
 
(Ascom GP – CG)