Esporte
Matemático critica “apressadinhos” e ainda vê Corinthians longe da taça

Fábio Carille é tão cauteloso quanto Tristão Garcia ao projetar o título brasileiro (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O matemático Tristão Garcia estipulou que, ao final do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Corinthians chegou a 81% de chances de ficar com o título. Também para ele, no entanto, a conta de quem já quer antever quando o campeão nacional será definido não fecha.

“Falta muito campeonato ainda, metade. Há vários apressadinhos por aí. Entendo que o Corinthians é favorito, até porque está fazendo uma campanha extraordinária, absolutamente fora do normal. Só que muita coisa pode mudar em um turno”, alertou Tristão, em conversa por telefone.

Criador do site Infobola, no qual anualmente expõe os seus cálculos para o Campeonato Brasileiro, o matemático está acostumado a ser procurado por quem deseja fazer projeções sobre o torneio. O invicto Corinthians de Fábio Carille, com os seus 47 pontos ganhos em 19 jogos, fez essas consultas serem antecipadas em 2017.

“A campanha do Corinthians é de Campeonato Espanhol, uma competição sem graça, disputada por duas equipes. Isso nunca aconteceu no Brasil. Em condições normais, o Grêmio estaria fazendo uma campanha de campeão, assim como o Santos e o Palmeiras teriam grandes possibilidades. Do Flamengo para baixo…”, comentou Tristão, que é gaúcho e simpatizante do Grêmio.

Com 39 pontos, oito atrás do Corinthians, o Grêmio tem 14% de chances de frustrar o líder na disputa pelo título, segundo o matemático. O Santos soma 35 e fica com apenas 2%, assim como o Palmeiras, que totaliza 32. O Flamengo parou nos 29 e só alcançou 1% porque Tristão Garcia arredondou o seu cálculo.

“O que eu quero dizer é que, se o Grêmio não abandonar o Brasileiro, vai ter campeonato. O Santos também. É um time muito bem comandado pelo Levir Culpi. Ainda há campeonato, sim. As porcentagens são essas hoje. Podem mudar com o passar das rodadas”, reforçou Tristão, embora ressalve que “está tudo muito ligado a fracassos do Corinthians”.

Fonte: Gazeta Esportiva