Campo Grande
Governo do Estado dá oportunidade a mais 600 jovens de realizarem o sonho de cursar a faculdade

Campo Grande (MS) – Com as assinaturas dos termos de compromisso com os alunos, em solenidade realizada na tarde desta quarta-feira (11.4), o Governo do Estado deu início à realização do sonho de cursar uma faculdade a mais 600 jovens inscritos no Programa Vale Universidade (PVU). “No início do nosso Governo ampliamos o número de beneficiários do Vale Universidade, para possibilitar o acesso ao curso superior a mais jovens e para que assim eles possam ter a oportunidade de crescer socialmente”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja, durante ato na Escola do SUAS Marluce Bittar, na Capital.

O governador afirmou que para o desenvolvimento de qualquer país é preciso que se invista na educação, na formação profissional dos jovens. “Mato Grosso do Sul é um dos estados que melhor paga os seus professores, mas não basta isso, não basta ter uma grande estrutura de ensino, é preciso dar a melhor formação aos professores e criar condições para que os jovens façam um curso superior”, destacou. O governo estadual investe R$ 15 milhões por ano no PVU.

Governador assina o termo para a ampliação de mais 600 jovens inscritos no Programa Vale Universidade (PVU).

Falando em nome das universidades públicas e privadas que participam do Programa Vale Universidade, o reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), padre Ricardo Carlos, agradeceu Reinaldo Azambuja pelo investimento no Vale Universidade. “Apenas 17% dos jovens de 18 a 22 anos estão na educação superior no Brasil, então, essa iniciativa faz com que a gente possa continuar acreditando na nossa sociedade”, destacou o reitor.

Ainda falando da importância do Programa, padre Ricardo Carlos frisou: “Oferecer uma oportunidade como essa é acreditar que estamos formando pessoas para a vida, pessoas que possam contribuir com o seu conhecimento, com a sua pesquisa, para uma sociedade melhor”. Ao final da sua fala, o reitor da UCDB disse aos beneficiários do PVU para que não desperdicem a oportunidade que o Governo do Estado está dando para que façam um curso superior.

E a jovem aprendiz Pâmela da Silveira Cabral não perdeu a oportunidade. Ao saber do PVU por uma amiga que cursa Direito, não perdeu tempo e se inscreveu. “Fiquei tão feliz em ser chamada, sem o Vale Universidade não teria condições de fazer o curso de Psicologia”, comentou, antes de subir ao palco durante o evento na Escola do SUAS para falar em nome dos 450 beneficiários de Campo Grande (outros 150 beneficiários são jovens de municípios do interior).

A jovem aprendiz Pâmela da Silveira Cabral não perdeu a oportunidade.

Filha de servidor público e de dona de casa, Pâmela conta que decidiu fazer Psicologia após passar por um drama familiar. A irmã de 11 anos começou a apresentar problemas e passou a fazer tratamento com psicólogo. “Descobri que me formando em Psicologia poderei ajudar muitas pessoas”, afirmou a adolescente de 17 anos.

Instituído por uma lei em 2009, o Vale Universidade foi ampliado já no início do Governo Reinaldo Azambuja – de 1,5 mil para dois mil no ano. Outra inovação, foi abrir as portas da educação superior para os indígenas do Estado, com a criação do Vale Universidade Indígena.

Pelo programa, o Governo do Estado banca 70% da mensalidade da faculdade, as universidades 20% e o acadêmico com 10%. Como contrapartida, ele presta serviço em algum órgão público, na sua área de formação, e em horário distinto do curso. Veja mais fotos.

Paulo Yafusso – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Edemir Rodrigues