Destaques
Em Bela Vista, PMA e Exército prendem três paraguaios e um brasileiro por caça e pesca predatória

PMA e Exército prendem três paraguaios e um brasileiro por caça e pesca predatória

PMA e Exército prendem três paraguaios e um brasileiro por caça e pesca predatória e apreendem jacaré abatido, rifles, munições e petrechos de pesca ilegais

Bela Vista (MS) – Policiais Militares Ambientais de Bela Vista e Militares do Exército Brasileiro realizavam fiscalização preventiva no rio APA, durante a operação Ágata, no município e prenderam ontem (6) quatro pescadores por caça e pesca ilegais e apreendem petrechos ilegais para pesca e armas de caça, jacaré abatido e pescado.

Os Militares abordaram três pescadores paraguaios de 23, 25 e 32 anos em uma embarcação no rio APA, na fronteira com o Paraguai, a 80 km da cidade de Bela Vista, quando eles pescavam com duas tarrafas (petrecho proibido à pesca) e sem a licença de pesca. O barco, motor de popa e as tarrafas foram apreendidos.

Os Militares deslocaram-se ao acampamento dos pescadores, onde estava outro pescador do grupo, um brasileiro de 43 anos, e apreenderam três rifles calibre 22, com oito munições do mesmo calibre, uma caixa térmica contendo 4 kg de carne de jacaré abatido pelos autores com uso das armas, além de nove molinetes e uma carretilha com varas, 11 anzóis de galho (petrecho de pesca proibido) e 5 kg de pescado fresco.

Os infratores receberam voz de prisão e foram conduzidos, juntamente com o material apreendido, à Delegacia de Polícia Civil da Bela Vista, onde eles foram autuados em flagrante por crimes de caça, pesca predatória e por posse ilegal de arma. A pena para o crime de pesca é de um a três anos de detenção e de caça de seis meses a um ano de detenção. A pena para o crime de posse ilegal de arma é de um a três anos de detenção.

Cada pescador também autuado administrativamente e multado em R$ 1.600,00. O pescado foi doado ontem (7) para a APAE de Bela Vista.

doação Pescado APAE Bela Vista 7 de abril de 2018