Esporte
Dorival não abre mão do ataque e elogia 2º turno do São Paulo

Dorival Júnior avisou que não abrirá mão de estilo ofensivo na briga do São Paulo contra a degola (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Apesar de estar brigando contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o São Paulo não abrirá mão de seu estilo ofensivo. Quem garante é o técnico Dorival Júnior, comandante da equipe dona do quarto melhor ataque da competição, com 36 gols marcados.

“É o conceito de futebol que acredito. Não vou mudar porque a situação é diferente. Trabalho para isso, e graças a Deus, vemos resultados. Ainda não é o ideal, mas estamos crescendo”, avisou o treinador, em entrevista coletiva, após a vitória tricolor por 2 a 1 sobre o Atlético-PR, sábado, no Pacaembu.

Como vem repetindo ultimamente, Dorival vê uma evolução nítida no São Paulo. Foram seis vitórias, cinco empates e cinco derrotas desde que assumiu o time, no início de julho. No returno do Brasileiro, o Tricolor ostenta a quinta melhor campanha, com 15 pontos, sendo quatro triunfos, três empates e dois reveses.

“Temos 57% (na verdade, 55,56%) de aproveitamento no segundo turno, o que é muito bom. Aceleramos o processo no período de treinamentos. Trocamos mais de 600 passes, considerável para o que vemos no Brasil. Fico feliz que o São Paulo comece a acreditar que possa sair dessa situação jogando um bom futebol”, avaliou.

Embora o time tenha ganhado fôlego com a vitória de sabado, Dorival ainda prevê dificuldades no caminho tricolor. “A equipe está em formação, por isso oscila muito. Tem muitos atletas com 16 partidas no clube. É muito pouco, não dá para acelerar. Mesmo assim, a equipe procura fazer e produzir. Temos de encontrar equilíbrio até que aconteça. Ainda vivemos de altos e baixos. É um processo natural”, concluiu.

O próximo compromisso do São Paulo é o confronto direto da parte de baixo da tabela com o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã. A dez rodadas para o término do Brasileiro, os paulistas ocupam o 13º lugar, com 34 pontos, enquanto os cariocas figuram na 12ª posição, com 35.