Campo Grande
Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos na Capital

Projeto do Governo do Estado foi elogiado pela secretária de Educação de Campo Grande.

Campo Grande (MS) – A Caravana da Saúde nas Escolas já atendeu 8.200 alunos em Campo Grande. O número foi divulgado nesta segunda-feira (7.5) pelo governador Reinaldo Azambuja, que acompanhou a primeira etapa na EM Professora Oneida Ramos, no bairro Campina Verde.

O governador Reinaldo Azambuja destacou que a Caravana nas Escolas é uma conciliação de um programa de Saúde com a Educação. As crianças do 4º ao 7º ano passam por exames gratuitos de visão e audição e, quando necessário, passam por procedimentos e recebem óculos, lentes e aparelhos auditivos. “É um programa de saúde que vai melhorar o desempenho escolar. Em 8.200 alunos, 26%, ou 2.132 estudantes, apresentaram algum pequeno tipo de problema. Agora eles vão para os exames específicos e especialidades maiores. Qual é o objetivo agora? Identificado realmente o problema, se precisa de óculos, aparelho auditivo ou algum tipo de procedimento para esse aluno poder ter um bom desempenho escolar”, afirmou o governador.

Secretária municipal de Educação,  Elza Fernandes, elogiou o Programa.

Representando o prefeito Marquinhos Trad, a secretária de Educação do Município, Elza Fernandes, viu de perto o trabalho e destacou os benefícios do programa. “Muitas vezes o aluno não desenvolve o pedagógico. Ele não aprende, devido a algum tipo de problema de visão ou audição. A demora para a família levar, conseguir um atendimento e detectar esse problema é muito grande. Muitas vezes o prejuízo pedagógico, ele vai refletir no final do ano, com muita dificuldade do aluno, com uma reprovação. Então, para nós é de suma importância. Estamos muito satisfeitos com a Caravana e com esse atendimento para as crianças visto que isso é uma qualidade de vida para nossos alunos”.

Em Campo Grande, 42 mil alunos de colégios públicos vão passar pelos exames de vista e audição. São alunos como Raphael Sandim, de 8 anos. “Eu antes queria usar óculos, mas agora não quero mais. Espero que eu não precise”, contou o estudante do 4º ano. A colega Nathiele Yasmin Soares, 11 anos, nunca tinha feito exame de vista. “Eu estou com medo. Espero que não doa”, disse. Ela pode ficar tranquila. Os exames são simples, rápidos e indolores. Em todo o Estado, 166 mil alunos da rede pública passarão pelo programa.

Somente na EM Professora Oneida Ramos estão sendo atendidos cerca de 400 alunos, segundo a diretora Gisele Teixeira da Silva Souza. “Temos vários alunos que tentamos fazer o encaminhamento, mas que muitas vezes são demorados. Alunos que têm dificuldade na visão, por exemplo, constantemente tem dores de cabeça na aula e isso dificulta a aprendizagem. Se eles tiverem a possibilidade de ter o tratamento correto, com certeza vai favorecer a aprendizagem”, contou.

De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia (AAO), um em cada cinco alunos sofre algum problema visual como miopia, hipermetropia, estrabismo e outros fatores. A Caravana da Saúde nas Escolas tem duas etapas. Na primeira, é feita a triagem e o diagnóstico. Na segunda, são realizados exames específicos e também os procedimentos.

Acompanharam também a primeira etapa da Caravana da Saúde na Escola Municipal Professora Oneida Ramos os secretários de Estado Maria Cecília Amendola da Motta (Educação), Carlos Alberto Coimbra (Saúde), e Carlos Alberto de Assis (Administração e Desburocratização) e o deputado estadual Paulo Correa. Veja mais fotos..

Paulo Fernandes – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Chico Ribeiro