Esporte
Após Bolsonaro usar camisa pirata do Palmeiras, entidade ressalta ‘importância de identificar o original’

Após Bolsonaro usar camisa pirata do Palmeiras, entidade ressalta ‘importância de identificar o original’

Uma foto postada na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro com uma camisa do Palmeiras chamou a atenção nas redes sociais. Não só pelo mandatário voltar a demonstrar torcida pelo Verdão, mas também porque o uniforme era pirata.

Procurado pelo LANCE!, o Fórum Nacional de Combate à Pirataria (FNCP) ressaltou a “importância de identificar o original”. A entidade não citou Bolsonaro ao tratar do assunto e enviou a mesma nota que já havia sido divulgada pelo Valor Econômico na última sexta-feira.

“O FNCP tem por missão combater a pirataria, procurando sempre conscientizar a sociedade sobre seus malefícios e a importância de identificar o original e assim seguirá agindo”.

Bolsonaro divulgou em sua conta oficial do Instagram a imagem em que aparece com a camisa pirata do uniforme verde-limão utilizado pelo Palmeiras em 2010.

É possível perceber que é um modelo pirata pelas diferenças da camisa oficial, como a presença do número 10 na altura do peito e o tamanho desproporcional do símbolo do Palmeiras. Bolsonaro já tinha aparecido nas redes sociais com esse uniforme antes mesmo de ser eleito presidente.

Em dezembro do ano passado, Bolsonaro ganhou uma camisa oficial do Palmeiras, no modelo verde utilizado na conquista do Campeonato Brasileiro. Vestiu este uniforme, inclusive, para entregar a taça do torneio e dar a volta no gramado do Allianz Parque, após o triunfo por 3 a 2 sobre o Vitória, ao lado de comissão técnica e jogadores do Verdão.