Política
TVE Cultura lança novo Slogan e grade programação 

TVE Cultura lança novo Slogan e grade programação 

Secretários de Governo Eduardo Riedel  e de Cultura e Cidadania, Athayde  Nery  participaram de reunião onde detalhes sobre a nova grade de programação foi  discutida com a equipe da FERTEL 

Com o processo de digitalização concluído dentro do prazo inicial estipulado pelo Marco Regulatório das Telecomunicações, a TVE Cultura apresentará em 24 de agosto sua nova programação, já pensada nas possibilidades criadas com as novas tecnologias. Detalhes deste projeto foram apresentados na manhã desta quarta-feira (15) em reunião na sede da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa), na presença dos secretários de Estado de Governo e Relações Institucionais, Eduardo Riedel, e de Cultura e Cidadania, Athayde Nery.
Na reunião, na presença dos servidores, o diretor-presidente da Fertel, Bosco Martins, apresentou o novo slogan da emissora: “TVE Cultura: pega bem em todo lugar”, uma referência ao fato de que, com o sinal digital, imagem e som chegam com melhor qualidade às casas dos sul-mato-grossenses. “Parabenizamos os servidores e o Bosco, que levaram o projeto e o desafio, que entendemos. E que encontrou parceiros como a Claro/Embratel, fundamentais para ele sair do papel”, afirmou Riedel.
O acordo de cooperação garantiu a doação dos transmissores e antenas digitais pela Claro/Embratel à Fertel, que já os instalou em Campo Grande, onde a TVE Cultura Digital já pode ser sintonizada pelo canal 4.1, e Dourados, no 13.1. O sinal atinge a região das duas cidades, representando evoluções nas telecomunicações por meio da multiprogramação, da transmissão para dispositivos móveis (como smartphones e centrais multimídia) e da difusão do conteúdo local.
“Acompanhamos nos últimos dez anos as maiores transformações no meio das telecomunicações que, com a internet, viu mudar o jeito de se feita. Quem não tiver disposição não conseguirá acompanhar esse processo”, disse o secretário de Governo, que aprovou o novo slogan da emissora pública. “Gosto do conceito de que a cultura, na total acepção da palavra, ‘pega bem’ em qualquer lugar”.
Sinal digital
O sinal analógico deveria ser desligado na Capital e Terenos nesta terça-feira (14), porém, como não se atingiu o percentual mínimo de 90% de famílias atendidas com equipamentos para recepção da TV digital, decidiu-se pelo adiamento para 30 de outubro. “Por pouco, Mato Grosso do Sul não atingiu esse percentual, mas é satisfatório ver que, independentemente disso, a TVE Cultura está pronta para a Era Digital”, destacou Athayde Nery.
O secretário de Cultura destacou que o novo sinal, aliado à futura expansão do sinal para o Mercosul (por meio do satélite StarOne C2, que atinge a 24 milhões de lares), “abrem a possibilidade de mostrar Mato Grosso do Sul para o mundo”, sem esquecer do próprio Estado. “Isso contempla o conceito de cidadania e cultura, permitindo que moradores de Sonora, Bocajá, Sanga Puitã, enfim, de todos os nossos municípios tenham o sentimento de pertencimento ao Estado, de poderem o ver e serem vistos”.
“Temos um sinal de boa qualidade em 360 graus de alcance, isto é, acabando com sérios problemas de sintonia”, afirmou Bosco. “Mato Grosso do Sul tem, mais do que nunca, uma TV à altura de seus cidadãos”, prosseguiu.
Nova programação
Em fase de finalização, o esboço da nova programação da TVE Cultura foi apresentado pelos editores Carlos Dill e Claudinei Pecois. “Como funcionário da Fertel há 20 anos é um orgulho ver o processo de digitalização. Estamos ‘pegando bem’, não só em sinal, mas recebendo uma repercussão muito positiva disso”, afirmou Dill, que é suplente dos servidores da fundação no Conselho de Programação da emissora.
Pecois, por sua vez, explicou que programas que integravam a grade da programação, como o Dona Música (que traz especiais musicais), Spoiler (videoclipes), Prosa & Segredos (entrevista), Giro do Esporte, Show da Terra e o projeto Memórias serão mantidos e melhorados. Ao mesmo tempo, é feito um trabalho de pesquisa junto a produtores independentes, a fim de trazer para a emissora atrações que têm repercussão positiva, por exemplo, na internet. “Vamos buscar conteúdo e o preparar para a linguagem da TV”, afirmou.
O Jornal da TVE, por sua vez, é alvo de trabalho conjunto dos setores de Produção e Jornalismo, que realiza a coordenação, “e virá com uma proposta nova, integrada”. A TVE Cultura também discute com a Ancine (Agência Nacional do Cinema) a veiculação de projetos, financiados por meio de editais públicos ou produzidos por parceiros nacionais. “Fechamos parcerias para transmitir atrações de ‘vizinhos’ de Mato Grosso do Sul, que foquem nosso caráter regional”, disse Pecois.
Bosco reforçou, ainda, que a nova fase da TVE Cultura será marcada por programas regionais e a transmissão ao vivo de eventos. “Fomos pioneiros na transmissão do futebol amador, que hoje alça voos maiores na cidade, bem como de outros esportes. Veiculamos shows dos festivais América do Sul Pantanal e de Inverno de Bonito, com aceitação fantástica. E vamos continuar com essa pegada de forma a valorizar o que é de Mato Grosso do Sul”, complementou.
Riedel e Athayde ainda realizaram vistoria técnica nos transmissores e equipamentos da Fertel e, na sequência, participaram do programa Giro do Esporte.
FOTOS: Pedro Amaral