Destaques
Ponte que substitui a que desabou em 2016, em Guia Lopes da Laguna, será concluída em abril

Pilares da ponte estão em fase final de conclusão para fixação das vigas; máquinas preparam serviços de aterramento da rodovia

Campo Grande (MS) – A ponte de concreto em construção pelo Governo do Estado no rio Santo Antônio, em Guia Lopes da Laguna – em substituição a estrutura entregue pelo governo anterior e que desabou em efeito dominó, em janeiro de 2016 – está praticamente concluída e há duas semanas passou em um grande teste. Seus pilares e as cabeceiras suportaram a forte correnteza do rio, que subiu mais de quatro metros na região devido a um temporal.

Com previsão de ser finalizada em abril, a ponte do Santo Antônio é um exemplo da nova concepção de engenharia adotada pelo atual governo, que prima pela qualidade técnica de suas obras, em especial de infraestrutura. A antiga estrutura foi mal planejada, como outras construídas pela gestão passada e que também desabaram – recentemente caiu a ponte sobre o Rio dos Velhos, em Jardim, inaugurada em 2014 – e está sob investigação da Justiça.

O desabamento da ponte isolou regiões de produção agropecuária de Guia Lopes da Laguna, incluindo os assentamentos Rio Feio e Retirada da Laguna. Além da dificuldade de escoamento da produção e acesso a Antônio João, pela rodovia MS-382, os estudantes dessa área rural são obrigados a usar um desvio, pela Ponte do Gringo, até as escolas urbanas, aumentando a distância em mais de 20 quilômetros. A travessia da rodovia, atualmente, é feita por uma pinguela.

Ponte está sendo construída ao lado dos escombros da antiga e suportou forte pressão da correnteza do rio e do entulho levado pela água.

Jogaram dinheiro pelo rio”

O Estado aguardou mais de um ano o resultado das investigações e perícias sobre a ponte que desabou e decidiu construir a nova ao lado dos escombros da antiga, que ainda estão obstruindo o rio, atendendo ao clamor da população local e principalmente os grandes e pequenos produtores rurais. A ligação de concreto sobre o rio é fundamental para o escoamento da produção de grãos e bois pela rodovia estadual.

“A ponte que desabou foi uma obra malfeita, jogaram dinheiro pelo ralo, aliás, pelo rio, cujo desabamento acabou se tornando uma imagem famosa e demonstrou o descanso de quem deveria ter responsabilidade com a coisa pública”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja, ao lançar a reconstrução. Segundo ele, o novo projeto atende as características da MS-382, que será asfaltada para reduzir distância no escoamento de grãos de Dourados e Ponta Porã ao porto de Porto Murtinho.

Governador Reinaldo Azambuja em visita à ponte que caiu, ao lançar o novo projeto, em março do ano passado.

Novo projeto atesta alto padrão

A estrutura de 80 metros sobre o rio Santo Antônio é uma das 94 pontes projetadas e em construção pelo Governo do Estado em 39 municípios, 50 das quais já entregues pelo governador Reinaldo Azambuja. Do total de investimentos (R$ 104 milhões), a nova passagem de concreto terá um custo final de R$ 4,7 milhões. Ao contrário da anterior, por onde passava apenas um carro, a atual terá 12 metros (duas pistas e uma passarela) de largura.

“Tivemos que mudar o traçado da rodovia, para construirmos a ponte em outro local, e essa obra tão esperada pela população daquela região nos exigiu muitos estudos; o projeto foi refeito para mantermos o alto padrão que o empreendimento requer”, explicou o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli. “A obra está 85% concluída e vamos entrega-la em abril, dentro do prazo, se as chuvas cessarem na região”, completou.

Nova ponte de 80m de cumprimento tira do isolamento centenas de colonos, os quais usam uma pinguela para chegar ao município.

Maior programa de pontes

A grandiosidade da construção sobre o rio Santo Antônio, no limite dos municípios de Guia Lopes da Laguna e Jardim, demonstra o arrojado projeto e o rigor técnico determinado pelo governador Reinaldo Azambuja. Os pilares que vão sustentar as vigas de concreto, já prontas, têm a mesma dimensão na base enterrada no solo, explicam os técnicos da empresa executora. No atual estágio, também está sendo finalizado o aterramento da rodovia até a estrutura.

“Todas as pontes estão sendo construídas com projetos executivos para garantir o bom emprego do dinheiro público e o direito de ir e vir das pessoas, além de facilitar o escoamento das nossas riquezas”, certifica o governador.

O Governo do Estado, somente em pontes, investe R$ 8,9 milhões em Guia Lopes da Laguna. Três estruturas de concreto – uma segunda sobre o rio Santo Antônio e outras duas sobre o rio Santa Tereza e Córrego Desbancado – já foram entregues por Reinaldo Azambuja. “Estamos executando o maior programa de pontes da história de MS”, destacou o governador. “Isso significa desenvolvimento, progresso e, principalmente, integração entre nossos municípios”.

Governo do Estado contempla Guia Lopes com quatro pontes, três já entregues (na foto, a segunda estrutura no rio Santo Antônio).

Sílvio Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom) – Fotos: Chico Ribeiro

Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul