Política
Nelsinho Trad lidera pesquisa para o Senado

Campo Grande (MS) – O presidente estadual do PTB Nelsinho Trad concedeu entrevista a Rádio Diamante FM, ao programa “A Bronca do Eli”, do Jornalista Eli Sousa, falou sobre o partido e sobre a sua pré-candidatura ao Senado Federal.

O ex-prefeito de Campo Grande aparece liderando a pesquisa do Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda. (Ipems) para o Senado, realizada com 1.329 eleitores em 50 dos 79 municípios. O deputado federal e ex-governador José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) disputam a segunda vaga.

Então, se as eleições fossem hoje, Nelsinho seria o primeiro escolhido, com 37,64% das intenções de voto.

“É um resultado de todo um contexto, fui Vereador, presidente da Câmara, Deputado Estadual, Prefeito de Campo Grande e candidato a Governador, aprendi muito na campanha ao governo, percorri os Estados dentro das minhas limitações, levando minha mensagem”, explica.

Para o Senado Nelsinho aposta em uma campanha municipalista.

 “Vou procurar trabalhar diante das propostas que irei apresentar totalmente voltada para o municipalismo. Eu quero trabalhar com o vereador que é o agente político mais próximo da comunidade, com o prefeito porque quando os problemas acontecem, eles recaem no município que é a base, quero ter um link direto com as Associações dos Prefeitos e a União das Câmaras de Vereadores para que o gabinete seja uma extensão do nosso trabalho”, diz.

Segundo Nelsinho 2017 foi um ano de reestruturação do PTB no Estado, são 70 municípios ativos levando a ideologia petebista.

“Tivemos o trabalho no decorrer do ano de percorrer os municípios para poder organizar as direções municipais, tivemos como princípio o agente político que venceu as eleições dentro do partido, aquele que teve um bom desempenho permaneceu, e nos locais que o partido não foi bem foi promovida algumas mudanças pra poder reestruturar o partido, são 70 municípios vigentes. Também estamos organizando os seguimentos do PTB Mulher, PTB Jovem e PTB Afro”, finaliza.