Destaques
Mesa Diretora amplia atuação do Projeto Parlamento Jovem Sul-Mato-Grossense

FabianaSilvestre14620171236Campo Grande (MS) – Foi oficializada nesta quarta-feira (14/6), por meio do Ato 6/2017, de autoria da Mesa Diretora, a reformulação do Regulamento do Projeto Parlamento Jovem Sul-Mato-Grossense. Integrante do Programa de Cidadania, instituído pela Resolução 26, de 31 de agosto de 2005, e alterado pela Resolução 10, de 26 de abril de 2006, o projeto é coordenado pela Escola do Legislativo Senador Ramez Tebet, em parceria com a Secretaria Estadual de Eduação (SED), a Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande (Semed), o Sindicado das Escolas Particulares de Mato Grosso do Sul e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS).

Com os objetivos de formar e promover a consciência política entre os adolescentes e jovens, bem como desenvolver lideranças entre os estudantes de Ensino Fundamental e Ensino Médio, o projeto terá a abrangência ampliada. Conforme o ato publicado hoje no Diário Oficial do Poder Legislativo, caberá à Escola do Legislativo elaborar e apresentar à Mesa Diretora proposta com vistas à inclusão gradativa das escolas dos demais municípios do Estado, além de Campo Grande.

O Parlamento Jovem é constituído por 24 deputados estudantes titulares e 24 suplentes, eleitos entre os estudantes do 8º e 9ª anos do Ensino Fundamental e 1º e 2º anos do Ensino Médio, matriculados nas escolas públicas e privadas. As mudanças ocorridas durante a execução do projeto serão regulamentadas por meio de editais. No ato publicado hoje também estão descritas as diretrizes do Parlamento Jovem, com as atribuições dos alunos e parceiros da iniciativa (saiba mais aqui).

As deputadas e deputados estudantes deverão escolher entre os parlamentares estaduais uma madrinha e um padrinho que os auxiliarão na redação final e na apresentação em plenário de seus projetos. A Escola do Legislativo tem como atribuição desenvolver programas de ensino voltados para a formação e a qualificação de lideranças comunitárias e políticas, bem como para a interação da Casa de Leis com a comunidade em geral, levando ao público informações sobre o Parlamento, suas estruturas e funções.

Por: Fabiana Silvestre   Foto: Wagner Guimarães/Arquivo ALMS