Política
Juristas pedem ao TSE extinção de PT, PMDB e outros sete partidos

Juristas pedem ao TSE extinção de PT, PMDB e outros sete partidos

Diante das tenebrosas transações envolvendo partidos políticos, empresas e estatais, desvendadas pela Operação Lava Jato e seus desdobramentos, três juristas pediram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a extinção de nove legendas. Os advogados Modesto Carvalhosa e Luís Carlos Crema e o desembargador aposentado Laercio Laurelli querem a cassação dos registros de PT, PMDB, PSD, PR, PP, PROS, PDT, PCdoB e PRB porque, nas palavras do trio, estas siglas “abusaram da confiança do povo brasileiro para roubá-lo”.

“Os partidos políticos se organizaram em forte disciplina para assaltar os cofres públicos. Instituíram surpreendente estrutura criminosa, com subordinação, hierarquia de comando, divisão de tarefas e repartição do produto do crime”, afirma a petição enviada ao TSE, que será analisada pelo ministro Napoleão Nunes Maia.

Embora caciques tucanos estrelem as delações premiadas de executivos da Odebrecht e da JBS, o PSDB ficou de fora da lista suja dos juristas. Modesto Carvalhosa, que pretende disputar a presidência como candidato independente, ou seja, sem ser filiado a um partido político, explica que as acusações contra os tucanos são recentes e que pedirá a extinção da legenda quando as denúncias estiverem “consolidadas” no Judiciário.

“O PSDB não se distancia dos demais como organização criminosa. Eles são tão criminosos quanto esses que estão aí denunciados”, diz Carvalhosa.

Fonte – Veja