Evangelho do dia
Evangelho de hoje: Mc 1,40-45
TEMPO COMUM
Aproximou-se dele um leproso, suplicando-lhe de joelhos: “Se queres, podes
limpar-me”. Jesus compadeceu-se dele, estendeu a mão, tocou-o e lhe disse:
“Eu quero, sê curado”. E imediatamente desapareceu dele a lepra e foi purificado. Jesus o despediu em seguida, com esta severa admoestação: “Vê que não o digas a ninguém; mas vai, mostra-te ao sacerdote e apresenta, pela tua purificação, a oferenda prescrita por Moisés para lhe servir de testemunho”. Este homem, porém, logo que se foi, começou a propagar
e divulgar o acontecido, de modo que Jesus não podia entrar publicamente em uma cidade. Conservava-se fora, nos lugares despovoados; e de toda parte vinham ter com ele. […]
Comentário
A cura do leproso é um sinal do amor de Jesus. A lepra colocava, a pessoa em estado de isolamento social e, aos poucos, destruía completamente a autoestima. Jesus não força a situação: ele cura a partir de um desejo profundo do enfermo. Desejar ardentemente o bem é antecipar o milagre. Quando acolhemos o desejo por uma vida nova, Deus dá-nos os meios para a realização. Deus sempre quer o bem, porém, o homem deve fazer sua parte e abrir-se inteiramente à ternura do Pai. Uma vez limpo, deve viver a gratidão e testemunhar a fé com maturidade cristã.