Política
Em formatura de oficiais, Reinaldo Azambuja cobra tratamento igualitário do Governo Federal

Em formatura de oficiais, Reinaldo Azambuja cobra tratamento igualitário do Governo Federal

Campo Grande (MS) – Diante dos formandos do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, o governador Reinaldo Azambuja disse que Mato Grosso do Sul fez a lição de casa para que o Estado seja um dos mais seguros do País, mas voltou a cobrar com veemência a atuação das forças federais de segurança nas fronteiras. A cerimônia foi realizada nesta sexta-feira (13.4) no Tribunal de Contas do Estado (TCE), em Campo Grande.

“Eu tenho dito que o País não é só o Rio de Janeiro. Os olhos federais não podem se voltar ao Rio de Janeiro e esquecer que quem fez o dever de casa também merece o mesmo tratamento, até para nós melhorarmos a eficiência porque estamos discutindo recursos do povo brasileiro, não é de um estado só. Então, a minha fala tem sido muito firme, com toda a nossa teia de governadores, para que nós tenhamos o mesmo tratamento, os mesmos recursos disponíveis para equipar mais, trazer mais as nossas estruturas de vigilância, de segurança, de inteligência, fortalecer o ingresso de novos policiais da tropa para ter uma maior presença da polícia perante o cidadão que se sente inseguro. E aí sim, nós vamos construir aquilo que estamos construindo em Mato Grosso do Sul que é uma verdadeira política de segurança pública”, disse.

Reinaldo Azambuja afirmou que Mato Grosso do Sul não sucumbiu à crise de segurança pública porque soube identificar a necessidade de fazer o maior investimento na área de segurança pública da história do Estado, mesmo durante a pior crise econômica brasileira. Por meio do programa MS Mais Seguro, lançado em julho de 2016, o Estado investiu mais de R$ 115 milhões em viaturas, armamentos, munições, equipamentos de proteção pessoal, convocação de efetivo e reestruturação da segurança pública em todas as cidades.

Com esses investimentos, Mato Grosso do Sul está entre os estados mais seguros para se viver, segundo o “Monitor da Violência“, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os índices de crimes violentos estão diminuindo no Estado. Apesar de fazer fronteira com dois países (Paraguai e Bolívia) e enfrentar diariamente o tráfico de drogas, todos os crimes contra a vida sofreram redução em 2017, na comparação com 2016.

Homenageado na cerimônia pelo trabalho prestado, Reinaldo Azambuja lembrou do planejamento de realizar anualmente, pelos próximos 10 anos, concursos para ingressos na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros Militar. Já estão abertas inscrições para os concursos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de 2018.

O governador falou ainda das promoções funcionais. Na gestão de Reinaldo Azambuja, 3,8 mil policiais militares tiveram ascensão na carreira por meio de promoções por tempo de serviço. Segundo ele, aferir promoções é uma obrigação, mas que foi descumprida pelas administrações anteriores do Estado. “É valorização do policial para entender que em Mato Grosso do Sul você entra e você tem ascensão pelo merecimento, pelo trabalho, pela dedicação e desempenho”. Confira mais  fotos.

Paulo Fernandes – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Chico Ribeiro