Política
Com ‘excesso’ de provas, vereador que denunciou prefeito por mensalinho quer levar caso a Brasília

Vereador denunciou prefeito por mensalinho

Denúncia de suspeita de compra de apoio de vereadores por parte do prefeito Eder Uilson França Lima, o Tuta (PSDB), com direito a gravação de conversas, não ”foi pra frente”, lamenta o vereador de Ivinhema, Juliano Ferro (PR). O caso veio à tona em setembro de 2017 e agora ele promete levar a situação para o Ministério da Justiça.

”[Denúncia] já tem um ano e meio e nada aconteceu”, diz Ferro em relação ao andamento do caso. Ele completa: ”gravei tudo, peguei dinheiro… denunciei, mas até agora nem um sinal”, lamenta.

À época, Juliano diz que tentou abrir uma comissão processante para cassar o prefeito, mas não teve apoio necessário.

Não consegui, porque eles [parte dos vereadores] estavam no mensalinho”, denuncia o parlamentar.
Diante da falta de resposta dos órgãos de investigação, Juliano acredita que terá de denunciar a morosidade das apurações ao Ministério da Justiça.

”Assim que acabar o recesso irei até Brasília entregar essa denúncia no Ministério da Justiça”, prometeu o vereador.

”Nem que eu tenha que ficar acampado lá”, completou.

A denúncia foi protocolada no Ministério Público Estadual no dia 19 de setembro e ficou a cargo do promotor Daniel do Nascimento Britto.

Na época, houve instauração de uma Notícia de Fato, onde o MPE havia determinado diligências para recolher outros elementos para verificar a plausibilidade da denúncia e a necessidade ou não da abertura de inquérito.

Entramos em contato com o órgão, mas o MPE informou que está em recesso e retorna dia 7/1.

Mensalinho

Na sessão de 18 de setembro de 2017, Ferro ocupou a tribuna da Câmara e denunciou que, durante o período que ocupou a presidência da Casa, foi assediado por Tuta a retirar R$ 50 mil da Câmara e repassar a ele.

Ainda segundo o exposto, o prefeito teria combinado que devolveria R$ 25 mil para Juliano e outra metade seria usada para comprar apoio dos vereadores da base de Tuta. A prova divulgada aos presentes foram trechos de conversas gravadas entre Ferro e o prefeito.

Prefeito

Ao Ivinotícias, o prefeito Tuta (PSDB), negou qualquer ato de corrupção ou pagamento de vantagens indevidas a vereadores ou qualquer outra pessoa em sua administração.

Fonte: Top Midia News